Vantagem para quem?

Você sabe por que a TAM criou o programa Multiplus? (Não, não foi para “ampliar o conceito de fidelização”.) Para entender a verdadeira razão, basta digitar as palavras “milhagem” e “passivo” no Google, ou, em inglês, “frequent flyer” e “liability”.

No mundo, estima-se que as companhias aéreas tenham trilhões de dólares comprometidos em milhas que podem ser trocadas por passagens aéreas, mesmo se considerando que a maioria dos clientes acaba não usando sua pontuação. O valor exato desse passivo é um segredo guardado a sete chaves pelas empresas com ajuda de diversos malabarismos contábeis.

Como então se livrar desses compromissos ou pelo menos reduzir seu peso sobre as contas da companhia?

Acelerar a expiração das milhas é uma forma.

Dificultar a troca de milhas por passagens é outra.

Fazer as duas coisas sob a máscara de um benefício para o consumidor é um milagre que só os melhores marqueteiros são capazes de produzir.

O problema real ocorre quando a migração para o novo programa é compulsório; quando as regras de expiração mudam mesmo para milhas adquiridas antes da tal migração; e quando as informações sobre expiração de milhas e troca de passagens são quase impossíveis de obter e entender.

Pense nisso.

Anúncios

2 Comentários on “Vantagem para quem?”

  1. […] Já a explicação para por que a TAM vive procurando formas de dificultar a troca de milhas por passagens você encontra aqui. […]

  2. […] pelo dobro ou mesmo o triplo da milhagem “padrão” exigida. Outro ponto abordado foi o passivo (dívida) que as milhas representam para as […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s